Avaliação e Diagnóstico de pulso …

Avaliação e Diagnóstico de pulso …

Avaliação e Diagnóstico de pulso ...

Artigo Seções

SORT: Principais RECOMENDAÇÕES PARA A PRÁTICA

Anatomic Tabaqueira inchaço, ternura tubérculo fazer escafóide, e dor com uma pressao axial não Primeiro metacarpo São sensíveis, mas NÃO testículos Específicos Para o diagnóstico de fratura do escafoide.

Se OS Resultados radiografia simples São negativos em Uma fratura do escafóide Suspeita, ENTÃO o pulso DEVE Ser protegido COM Aparelho de gesso Polegar COM repetição Radiografia Simples EM 10 a 14 dias OU hum osso digitalizar hum A Dias Dois Apos uma lesão.

História e Exame físico Levar Ao diagnóstico Correto na maioria dos Casos. A LOCALIZAÇÃO, a Natureza, o ritmo ea Qualidade da dor São pistas IMPORTANTES Para estreitar o diagnóstico diferencial. Em lesões não agudas PUNHO, radiografia simples anteroposterior DEVE Ser obtida com, e obliqua lateral. QUANDO o diagnóstico permanece incerto, AINDA de Imagem, Como tomografia óssea, ultrassonografia, tomografia Computadorizada OU Ressonância Magnética (MRI), PODEM Ajudar a identificar a causa. Porque a dor não PUNHO Não-traumática TEM UM diagnóstico diferencial de Largura, o histórico do Paciente DEVE Incluir Uma Revisão dos Sistemas Com neurológicas OU síntomas constitucionais, Bem Como Uma História Social das Atividades Profissionais e de lazer. Os seguintes Estudos de Casos discutir um Fundo e Apresentação das Três Causas de dor não PUNHO, Bem Como testículos e Estratégias de diagnóstico.

Caso Fracture 1. escafóide

Ir para Seção +

Um homem de 21 ano de Idade, apresenta-se com a Esquerda dorsal dor no pulso DEPOIS de CAIR em SUA Mão estendida, enquanto patins em Linha. ELE Notou inchaço Imediato e Extensão fazer PUNHO doloroso. O Exame físico Revela inchaço dos Tecidos moles com o Movimento limitado, principalmente em Extensão, Secundária à dor. Há hiperestesia óssea Ao Longo da extremidade distal do Rádio, Bem Como a Caixa de rapé Anatômica. SEUS Resultados de Exames sensoriais e vasculares São normal.

FUNDO

O pulso E Composto POR Oito Ossos do carpo (Figura 1 2). mas Apenas o semilunar e articulada do escafóide com o raio e absorver Impacto significativo Durante Uma Queda em Uma Mão estendida. O escafóide E o osso do carpo Mais comumente fraturado. O Suprimento vascular primário PARA O escafóide origina distalmente A Partir de ramos retrógrada da Artéria distal radial, Tornando o pólo proximal do escafóide relativamente avascular e em Maior Risco de necrose avascular NÃO União e. Fraturas da Porcão proximal e distal do escafóide Cada Conta POR 20 POR cento de fratura do escafoide, e uma Porcão Média representação OS restantes cento.3 60 POR

Ossos OS fazer pulso.

Reproduzido com Permissão de Daniels JM II, Zook EG, Lynch JM. De Mão e PUNHO lesões: parte I. Avaliação Nonemergent. Am Fam Physician. 2004; 69 (8): 1941.

Ossos OS fazer pulso.

Reproduzido com Permissão de Daniels JM II, Zook EG, Lynch JM. De Mão e PUNHO lesões: parte I. Avaliação Nonemergent. Am Fam Physician. 2004; 69 (8): 1941.

O pico de incidencia de fratura do escafoide ocorre em cerca de 15 anos de idade.4 Por Causa da Fraqueza fazer distal Rádio em Comparação com o escafóide, fratura do escafoide Não São Comuns em PESSOAS idosas. Em Crianças Pequenas, a cartilagem de Apoio em torno do ossific Núcleo do escafóide imatura cria Proteção, Tornando lesões fisárias do Raio Mais Comuns.

APRESENTAÇÃO

A História típica de hum Paciente com Uma fratura do escafóide E UMA Queda em Uma Mão estendida com o PUNHO dorsifletido e radialmente desviado. A maioria dos patients com fracturas escafóide Presente logotipo DEPOIS de Uma Queda, mas em Alguns Casos, melhora a dor inicial, Fazendo com Que Uma Apresentação retardada.

O Exame físico PODE Revelar hum pulso inchado. Ternura geralmente ESTÁ LOCALIZADO dorsalmente em torno fazer distal do rádio. Os patients PODEM ter uma Extensão do PUNHO doloroso e Perda de Força de preensão se apresentam poucos dias apos a lesão.

Não Há testículos Clínicos confiáveis ​​parágrafo Descartar Uma fratura do escafóide. Inchaço da Caixa de rapé Anatômica (Figura 2 5) aumenta a Probabilidade de Uma facture escafóide. A escafóide Combinação de Caixa de rapé inchaço, Sensibilidade tubérculo fazer, e dor com uma pressao axial não Primeiro metacarpo Uma TEM Sensibilidade de Approximatif 100 percent.6 No entanto, a especificidade de Cada teste E de 9, 30 e 48 POR Cento, respectivamente 0,6 Diminished Força de preensão em Comparação com o Lado contralateral aumenta o valor preditivo positivo parágrafo hum fracture.7 escafóide o diagnóstico diferencial de Uma fractura escafóide Suspeita-se listados na Tabela 3.

Anatômica Tabaqueira. O escafóide ESTÁ LOCALIZADO Abaixo da Caixa de rapé.

Reproduzido com Permissão de Phillips TG, Reibach AM, Słomiany WP. Diagnóstico e Tratamento de fratura do escafoide. Am Fam Physician. 2004; 70 (5): 880.

Anatômica Tabaqueira. O escafóide ESTÁ LOCALIZADO Abaixo da Caixa de rapé.

Reproduzido com Permissão de Phillips TG, Reibach AM, Słomiany WP. Diagnóstico e Tratamento de fratura do escafoide. Am Fam Physician. 2004; 70 (5): 880.

TESTES DE DIAGNÓSTICO

radiografia convencional (ântero-posterior, e laterais obliqua), de modo PODE Perder Até 30 POR cento de fractures.8 escafóide com base de EM Estudos retrospectivos, uma Sensibilidade melhora se vistas Adicionais São adicionados (Desvio SEJA OU, póstero-anterior em ulnar, obliquo pronada e supinada obliqua). 8 EM MUITOS Casos, E Necessário repetição radiografia em 10 a 14 Dias Para observar a Esclerose, O Que indica Uma fractura de cura.

Se o diagnóstico NÃO PODE Ser Confirmado com a radiografia simples, a cintilografia óssea Realizados OU Ressonância Magnética PODEM SER. Varredura do Osso TEM Uma Sensibilidade Próxima de 100 POR cento, o MAS Produz Resultados Falso-Positivos ATE 25 POR cento da Ressonância Magnética tempo.9 não Prazo de Um Dia apos o trauma TEM Uma Sensibilidade de 80 POR cento, mas o exame final 10 ( Mais fazer that 10 dias apos a lesão) TEM uM Sensibilidade e especificidade comparáveis ​​parágrafo scan.11 Osso

ESTRATÉGIA DE DIAGNÓSTICO

Se Uma fratura do escafóide E Suspeita com base de na História e Exame físico, radiografia simples DEVE Ser realizada, incluíndo pontos de vista Especializados, Tais Como um póstero sem Desvio ulnar e Uma obliqua pronada. Se uma radiografia E negativo Pará uma fratura, mas Suspeita clínica e Alta, o pulso DEVE Ser protegido de Uma espiga Polegar fundido com uma Opção de repetir a radiografia simples EM 10 a 14 dias UO Uma Varredura do osso de hum A Dias Dois APOS lesão .4. 5 Se a repetição radiografia Simples e negativo, mas a dor não PUNHO persistir, Ressonância Magnética DEVE Ser realizada parágrafo esclarecer o diagnóstico.

Caso 2. ulnar neuropatia

Ir para Seção +

A 39-year-old mulher com uma Mão Direita se apresenta com Uma História de Quatro Semanas de dor não PUNHO e dormência e formigamento Na Mão Direita. Não Há História de trauma OU lesão Ao Pescoço, cotovelo OU pulso. Ela trabalha principalmente em hum Trabalho de mesa, mas NÃO Teve quaisquer Mudanças em Seu Horário de Trabalho. O Exame físico do pulso Revela nenhuma alteração inchaço dos Tecidos moles, atrofia muscular, or da Pele. Ela TEM um Extensão fazer PUNHO doloroso, Bem Como Reprodução fazer formigamento em Seu quinto dedo com toque Sobre o pisiform. A Força de preensão Normal E e Nenhum Outro hiperestesia óssea E Apreciado.

FUNDO

Reproduzido com Permissão de Miller JD, Pruitt S, McDonald TJ. Aguda neurite do plexo braquial: Uma causa rara de dor no Ombro. Am Fam Physician. 2000; 62 (9): 2069.

Reproduzido com Permissão de Miller JD, Pruitt S, McDonald TJ. Aguda neurite do plexo braquial: Uma causa rara de dor no Ombro. Am Fam Physician. 2000; 62 (9): 2069.

TESTES DE DIAGNÓSTICO

A radiografia simples Avalia a anatomia do PUNHO Bem, e PODE identificar Fraturas, luxações, or massas de Tecidos moles that PODEM ter levado à compressão do nervo.

A Ressonância Magnética PODE detectar anormalidades do nervo ulnar, tendões flexores, Estruturas vasculares, e o ligamento transverso do carpo em torno do canal Guyon. edema neurogênica PoDE SER visto Tao Cedo Quanto 24 a 48 horas apos a desnervação Comparação com eletromiografia, em that Mudanças Apos uma desnervação Não São Vistos Por Um a Três criterios de Imagem weeks.16 Pará uma neuropatia na Ressonância Magnética NÃO estao Bem definidos, e Vários Estudos TEM Encontrado Ressonância magnética anormalidades na Saudável patients.17, assintomática

ESTRATÉGIA DE DIAGNÓSTICO

Se a neuropatia ulnar E Suspeita, radiografia simples DEVE Ser Encomendado em Primeiro Lugar. Se nenhuma massa óbvia OU lesão E Encontrado, testículos eletrodiagnósticos DEVE Ser condenada a localizar a lesão, Medir SUA Gravidade, e Ajuda não Prognóstico. Na Definição dos Resultados dos testículos de eletrodiagnóstico inconclusivos OU nonlocalizing, ultra-sonografia OU Ressonância Magnética PODE Ser Útil.

Caso 3. De Quervain Tenossinovite

Ir para Seção +

Uma mulher de 31 ano de Idade, apresenta-se com Vários meses de agravamento deixou radial dor não PUNHO, that começou insidiosamente. Ela nega QUALQUÉR Específico trauma. Ela Não Tem dormência OU formigueiro não PUNHO, Mao UO DeDos. A dor Piora com prender e apreender, e com pegando o de nove meses de Idade, filha. O Exame físico Revela nenhuma descoloração e Tecidos moles inchaço Mínimo Ao Longo da estilóide radial e Caixa de rapé Anatômica. Há ternura de Tecido toupeira Sobre a Caixa de rapé Anatômicas e estilóide radial. Ela TEM limitação de Movimento do Polegar, com dor na Maior parte em Extensão e abdução. SEUS Exames sensoriais e vasculares São normal.

FUNDO

Dois Grandes tendões dorsal fazer Polegar estao envolvidos: o extensor Curto fazer Polegar e fazer abdutor Longo fazer Polegar (Figura 5). [Corrigido] ESSES tendões compreendem uma borda lateral, da Tabaqueira Anatômica, com o músculo extensor Longo fazer Polegar e medial do osso escafóide na parte inferior. Os Dois tendões TEM Função semelhante em trazer radial o Polegar em abdução. Estes tendões executado NUMA bainha sinovial não Primeiro compartimento extensor da MAO. Como alterações inflamatórias na bainha e tendões resultar num tenossinovite. Inflamação Recorrente OU persistente PODE resultar em tenossinovite estenosante.

TESTES DE DIAGNÓSTICO

clínico O diagnóstico E baseado na História e Exame. Nºs Casos EM Que a osteoartrite da Articulação do carpo E considerado, o Alívio da dor com lidocaína diagnóstico (xilocaína) Injecção fazer compartimento do Primeiro extensor exclui causa artrite. Radiografia, Estudos eletromiografia / nervosas Condução, Exames de sangue e Ressonância Magnética UO ultra-sonografia PODE Ser utilizada Para avaliar a Diagnósticos Alternativos.

ESTRATÉGIA DE DIAGNÓSTICO

Se a História e Exame São Consistentes, Não São Necessários Mais testículos de diagnóstico. Por Suspeita de fratura UO a artrite, a radiografia e Um Primeiro Passo Adequado. Se Suspeita de anormalidades do nervo radial PODE Ser descartada com eletromiografia OU Condução nervosa ESTUDOS. Se Houver Preocupação com tenossinovite infecciosa, um hemograma completo e Dosagem de Marcadores Inflamatórios, Como a taxa de sedimentação de eritrócitos e Os níveis de proteína C-reativa, São adequados. Se o Paciente NÃO Responde Ao Tratamento UO se o diagnóstico ESTÁ Em Questão, Uma Ressonância Magnética OU ultra-sonografia músculo-esquelético PODEM Ser encomendados Para avaliar Melhor O Primeiro compartment.19 extensor. 22

Autores OS

RAMSEY Shehab, MD, e Um Pessoal médico sênior na Divisão de Medicina do Esporte do Departamento de Cirurgia Ortopédica no Sistema de Saúde Henry Ford em Detroit, Mich. He also E o professor clínico assistente no Departamento de Cirurgia Ortopédica da Escola de Wayne State University medicina em Detroit, e instrutor clínico adjunto da Universidade de Michigan Medical School, em Ann Arbor.

Mark H. MIRABELLI, MD, FAAFP, professor assistente E não Departamento de Ortopedia e fazer Departamento de Medicina da Família na Universidade de Rochester (NY) Medical Center.

Endereço para correspondência Ramsey Shehab, MD, Henry Ford Health Center, 19401 Hubbard Dr. Dearborn, MI 48126 (e-mail: rshehab77@gmail.com). Reimprime NÃO estao Disponíveis a Partir do Autor.

Autor Divulgação: Não há afiliações Financeiras Relevantes.

REFERÊNCIAS

3. Dobyns JH, Beckenbaugh RD, Bryan RS, et ai. Fraturas da Mão e do pulso. In: Flynn JE, ed. Cirurgia da Mão. 3a ed. Baltimore, Md. Williams & Wilkins; 1982.

mensagens Relacionados

  • Mão Tratamentos de pulso, a dor da artrite psoriática NAS Mãos.

    Medicamentos parágrafo ALIVIAR a dor, ALIVIAR um Inflamação, Perda óssea lenta, MODIFICAR o curso de Uma Doença inflamatoria OU Prevenir lesões articulares São Uma parte Importante fazer treatment parágrafo MUITOS Mão e PUNHO …

  • Diagnóstico Testes de DPOC Envelhecimento …

    DPOC Diagnóstico Testes Exame Físico O Seu Profissional de Saúde IRA Tomar o Seu histórico médico e Fazer hum Exame físico. Se rápido Você tem Uma História de Tabagismo e sibilancia chronic, or se …

  • Colorectal Cancer Diagnosis, o diagnóstico de Câncer de cólon.

    testículos de corrida parágrafo hum diagnóstico de Câncer colorretal PODEM Ser considerados APOS anormalidades São descobertos Durante hum Exame de sangue OU teste físico de Rotina OU APOS certos síntomas São …

  • O diagnóstico de anemia, Exame físico de anemia.

    Pelo Dr. Ananya Mandal, MD A complementação diagnóstica há entanto E Necessário Para determinar a causa subjacente da anemia. (1-5) História e Exame físico diagnóstico comeca com Uma História detalhada e …

  • Colorectal Cancer Diagnosis …

    Diagnóstico de Câncer colorretal O diagnóstico ENVOLVE triagem parágrafo detectar Câncer colorretal em Pacientes assintomáticos (OU SEJA, aqueles sem síntomas) sem História familiares da Doença. Triagem …

  • Diagnóstico e Tratamento fazer …

    Artigo secções dor OU inchaço testicular, MUITAS vezes referida Como o escroto aguda, PODE ter hum Número de Causas. torção testicular representação Uma Emergência Cirúrgica, Porque a Probabilidade de …