Avaliação da pós-estreptocócica …

Avaliação da pós-estreptocócica …

Avaliação da pós-estreptocócica ...

Artigo Seções

Grupo A transportadora Estados raramente assintomáticos beta-hemolítico faringite estreptocócica, escarlatina, e estao Associados a Uma série de supurativa pós-estreptocócica e Complicações NÃO supurativas. Como estreptocócica não faringite, febre reumática aguda, como perturbações neuropsiquiátricas pediátricas auto-imunes Associadas à Infecção estreptocócica, glomerulonef rite pós-estreptocócica e ocorrem Mais frequentemente em Crianças. Como marcas de febre reumática incluem artrite, cardite, Doença cutânea, coréia, e subsequente Doença valvular adquirido. desordens neuropsiquiátricas auto-imunes pediátricos abranger hum subgrupo de Doenças envolvendo OS gânglios basais em Crianças com transtorno obsessivo-compulsivo, Transtornos de tiques, distonia, encefalite coreia e coreoatetose dystonic. glomerulonefrite pós-estreptocócica e Mais Frequente em Crianças Entre Dois e SEIS ANOS DE Idade com Uma História RECENTE de faringite e Uma erupção no Cenário de Pouca higiene Pessoal Durante OS meses de inverno. O Exame clínico de hum Paciente com Possíveis Complicações pós-estreptocócica DEVE Começar com Uma Avaliação dos Sinais de Inflamação (Isto É, hemograma completo, VHS, proteína C-reativa) e Evidência de Uma Infecção estreptocócica anterior. Antiestreptolisina O Títulos devem Ser obtidas parágrafo Confirmar Uma Infecção estreptocócica invasivo RECENTE. Outros Marcadores de Anticorpos IMPORTANTES incluem antihyaluronidase, anti-desoxirribonuclease B e Anticorpos antistreptokinase.

Força das RECOMENDAÇÕES

Recomendação clínica Key

Para alcançar curas Clínicas e bacteriológicos, OS Médicos devem TRATAR uma faringite estreptocócica com 10 dias de penicilina oral, cefalosporinas orais (EXCETO cefaclor [Ceclor] OU loracarbef [Lorabid]), or eritromicina por via oral em patients alérgicos à penicilina.

testes laboratoriais Iniciais parágrafo patients com Doença pós-estreptocócica Suspeita DEVE Incluir hum hemograma completo, VHS OU proteína C-reativa, e hum título de antiestreptolisina O.

Antihyaluronidase, anti-desoxirribonuclease B e Anticorpos antistreptokinase devem Ser ordenados se o diagnóstico de Uma Possível Infecção estreptocócica RECENTE permanece Em Questão.

fisiopatologia

Ir para Seção +

Epidemiologia

Ir para Seção +

Como estreptocócica não faringite, febre reumática e glomerulonefrite aguda pós-estreptocócica ocorrem Mais frequentemente em Crianças. O pico de incidencia E Entre cinco e 15 anos de Idade. A maioria de dos Ataques Iniciais EM Adultos ocorrem sem UO finais da adolescência Início dos 20 anos. Raramente, OS Ataques Iniciais ocorrer Tão tarde Quanto a sexta Década. A RECENTE survey5 epidemiológico do Registo renal italiano parágrafo biópsia, não entanto, sugeriu that um glomerulonefrite pós-estreptocócica PODE SER subnotificados significativamente em Pacientes de 70 ano UO Mais.

Prevenção e Recorrência

Ir para Seção +

febre reumática

Ir para Seção +

Embora tenha havido diminuição Uma Dramática da Gravidade da Mortalidade e da febre reumática aguda, desde a Década de 1940, surtos AINDA ocorrem Nos Estados Unidos, 10. 11 seguindo de Perto, como epidemias de faringite estreptocócica OU febre escarlate. A continua Doença de Uma Ser Doença dos Pobres e desfavorecidos. Países em Desenvolvimento OS TEM UM Número Estimado de 10 por Milhões de Novos Casos POR Documentação ano.12 da faringite em Crianças Mais Velhas e Adultos se aproxima de 70 POR cento 20, enquanto Que em Crianças Mais Novas uma taxa E de cerca de 20 por cento .13 Tendo Suspeita retrospectiva de febre reumática em Crianças Apresentando Sinais de artrite OU cardite na ausencia de hum faringite documentado E Importante. De nota, Os surtos de impetigo Nunca resultam em fever.11 reumática. 14. 15

CLÍNICAS

A febre reumática E UMA complicação tardia inflamatoria do grupo agudo A faringite estreptocócica Que se manifes Como Uma Doença febril aguda sistêmica; PODE Incluir artrite migratoria envolvendo como Articulações Grandes, Sinais e síntomas de cardite e valvite, o marginado erupção eritema, nódulos subcutâneos (Figura 1). e Movimentos choreoathetotic de Sydenham coreia. Estes Problemas PODEM aparecer em Diferentes graus de Gravidade e em Varias Combinações. OS episódios CLINICOS PODEM Ser limitadas sem ritmo, mas OS Danos Às Válvulas fazer PODE Coração Ser chronic e progressiva, Resulta Que em Disfunção Cardíaca significativa. Embora OS criterios de Jones Modificados fornecer hum Guia Para o diagnóstico clínico, 16 NÃO apresenta síntomas Específicos, OS Sinais Clínicos OU testes laboratoriais São patognomônicos parágrafo a febre reumática, Nem todos OS PACIENTES COM febre reumática Cumprir uma modificação Jones Criteria.11. 16

artrite

Cardite

Cardite Associada a febre reumática se manifes Como péricardite, miocardite, e Mais comumente, endocarditis.11 Pericarditis PODE se apresentar com desconforto no peito, dor torácica pleurítica, atrito pericárdico esfrega, e filhos do Coração distante. A miocardite E rara sem Isolamento e PODE apresentar com Sinais e síntomas de insuficiencia cardíaca. Endocardite assintomática Ser PODE OU apresentar Um Novo Sopro no Coração. Nota-se that Sopros cardíacos NÃO indicam necessariamente o Envolvimento valvular, e ELES PODEM Ser transitórias. Se ocorrer Doença valvular, e Mais provável não mitral, aórtica, tricúspide, or válvula pulmonar, that order.18 electrocardiógrafo e radiografia de anormalidades PODEM Estar PRESENTES em Tão poucos Como 30 POR cento dos patients com carditis.19 o Em patients sintomáticos e assintomáticos com Uma Alta Suspeita clínica de febre reumática, ecocardiografia E recomendada.

Sydenham coréia

página Outros ACHADOS

Eritema marginado E UMA erupção cutânea Que consiste do em Anéis eritematosas encontrada em grande parte do tronco that PODEM aparecer, desaparecer e reaparecer Ao Longo de varias Semanas OU meses. ELES normalmente Não São pruriginosas e poupar o Rosto. nódulos subcutâneos São Pequenos nódulos indolores, Sobre as superficies extensoras. Embora nódulos subcutâneos were pensados ​​parágrafo Indicar cardite, este TEM SIDO contestada, E em nódulos cuidadoso Exame São encontrados em Mais de 10 POR cento dos patients.21

reativa artrite pós-estreptocócica

Ir para Seção +

PANDAS

pós-estreptocócica glomerulonefrite

Ir para Seção +

CLÍNICAS

Prognóstico

Ir para Seção +

Avaliação laboratorial

Ir para Seção +

Diversas Respostas de Anticorpos Específicos São Úteis Para a detecção de Infecção estreptocócica anterior Porque enguias atingir hum título de pico em Approximatif o ritmo de Início da Doença pós-estreptocócica e indicam Infecção Verdadeira, em vez de transporte transientes. Inicialmente, estreptolisina O (ASO) Títulos DEVE Ser obtida. Se o resultado do teste para positivo, Confirma Uma RECENTE Infecção invasiva estreptocócica. A RESPOSTA de Anticorpos normalmente picos a cerca de Quatro a cinco Semanas ê ê referido Pela Primeira vez Durante a Segunda OU Terceira semana de hum Episódio agudo. No entanto, Os Títulos de ASO PODE Ser negativa em Até 20 POR cento dos patients that desenvolvem fever.17 reumática aguda

Autores OS

RICARDO G. Hahn, M.D. E o professor e presidente do Departamento de Medicina da Família na Universidade do Sul da Califórnia (USC) Faculdade de Medicina, Los Angeles. Dr. Hahn ganhou Uma licenciatura e hum Mestrado em Medicina Preventiva na Universidade de Washington, Seattle. ELE completou Uma Residência de Medicina familiares na Universidade de Medicina da Carolina do Sul em Charleston e Uma bolsa de Medicina de Emergência da Universidade da Califórnia em San Francisco.

Todd A. Forman, M.D. M.S.ED. Professor E assistente de medicina clínica na Escola Keck de Medicina da USC School of Medicine e Diretor da Medicina de Família Secretaria EO Centro de Saúde Eric Cohen Student. ELE completou SUA Formação médica e Uma Residência de Medicina familiares na Universidade da Califórnia Los Angeles School of Medicine.

Os Autores indicam that they nao tem quaisquer Conflitos de Interesse. Fontes de Financiamento: Nenhum relatou.

REFERÊNCIAS

6. Del Mar CB, Glasziou PP, Spinks AB. Antibióticos Para dor de garganta. Cochrane Database Syst Rev. 2005; (1): CD000023.

8. Del Mar CB, Glasziou PP, Spinks AB. Antibióticos Para dor de garganta. Cochrane Database Syst Rev. 2004; (4): CD000023.

31. Koning S, Verhagen AP, van Suijlekom-Smit LW, Morris A, Butler CC, van der Wouden JC. Intervenções parágrafo impetigo. Cochrane Database Syst Rev. 2004; (4): CD003261.

36. Batson BN, encefalopatia hipertensiva Baliga R. pós-estreptocócica com Exame de urina normal. Pediatr Nephrol. 2003; 18: 73.

mensagens Relacionados

  • Avaliação e Tratamento de urinário …

    Artigo secções de Infecção do tracto urinário (ITU) E Definida Como a Presença de Bactérias NA urina juntamente com síntomas de Infecção. UTIs ocorrer em Até 5 de por cento das meninas e 1 por cento 2 por …

  • Avaliação e Tratamento da endométriose …

    secções Artigo endométriose, that afecta cerca de 10 POR Cento das Mulheres em Idade reprodutiva, e A Presença de Tecido fóruns endometrial da cavidade uterina. E Mais Comum em Mulheres com …

  • Avaliação da Dor pélvica aguda …

    Artigo Seções diagnóstico de dor pélvica em MULHERES PODE Ser hum desafio, Porque MUITOS síntomas e Sinais São insensíveis e NÃO Específica. Como Primeira Prioridade, condições Urgentes Que ameaçam a vida …

  • Avaliação, Tratamento e Prevenção …

    Definições Para a Qualidade das Evidências (+ OOO, ++ OO, +++ O, e ++++); A Força da Recomendação (1 OU 2); ea Diferença Entre Uma Recomendação e Uma Sugestão São fornecidos …

  • Avaliação da aguda abdominal …

    Artigo Seções dor abdominal aguda PODE representar hum espectro de condições de Doença benigna e auto-limitada parágrafo emergências cirúrgicas. Avaliação da dor abdominal Exige Uma Abordagem que …

  • Avaliação e Gestão de Herpes …

    Artigo Seções Herpes zoster oftálmico ocorre QUANDO O vírus de e varicela-zoster reativado na divisão oftálmica do nervo trigêmeo. herpes zoster oftálmico Até representação …